Dízimo de Abraão é para o Cristão?


           Algumas pessoas de má fé ou desinformadas alegam que o fato de Abraão ter dado o dízimo a Melquisedeque antes da lei Mosaica, demostra que o dízimo precede a lei de Moisés, sendo desta forma uma prática eterna, e com isso devemos dar nossos dízimos, seguindo o exemplo de Abraão.


“E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo” (Gênesis 14:20)

        Tenho uma certa dificuldade em aceitar tal alegação, tendo em vista vários fatores que comprometem a legitimidade da teoria de que o exemplo de Abraão serviria para nos mostrar que devemos pagar o Dízimo de nossa renda mensal ou anual. Alguns desses fatores são:

Pergunta: Quantas vezes na vida Abraão pagou o Dízimo?
Resposta: A bíblia apenas menciona uma única vez. Se o Dízimo era uma lei que deveria ser feito regularmente, porque a bíblia não mostra abraão como dizimista ativo? Porque a bíblia não da importância  ao dízimo na história e menciona apenas uma vez? 

Pergunta: Abraão deu o Dízimo de sua renda ou propriedades?
Resposta: Não. "Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos. (Hebreus 7:4). Abraão deu o Dízimo do que conquistou na guerra, não foi de seu patrimônio.

Pergunta: O que Abraão fez com os 90% restantes?
Resposta: Tirou os custos com a guerra e o restante entregou para o Rei de Sodoma. "E o rei de Sodoma disse a Abrão: Dá-me a mim as pessoas, e os bens toma para ti. Abrão, porém, disse ao rei de Sodoma:[...] Jurando que desde um fio até à correia de um sapato, não tomarei coisa alguma de tudo o que é teu; para que não digas: Eu enriqueci a Abrão [...]" (Gênesis 14:21-24)

Pergunta: Ló, o Sobrinho justo e honesto de Abraão, que vivia próximo e manteve laços fortes com Abraão. Quantas vezes a bíblia menciona que Ló pagou o Dízimo?
Resposta: Nenhuma


Pergunta: Melquisedeque representava Jesus Cristo, por isso dizem que Abraão deu o dízimo para ele, e hoje devemos dar nossos dízimos nas igrejas. Quantas vezes a bíblia menciona que alguém deu o dízimo a Cristo quando ele estava conduzindo seu ministério aqui na terra? 
Resposta: Nenhuma


Pergunta: Cristo e seus apóstolos ensinaram as coisas essências para salvação, como amor a Deus e ao próximo, auxilio aos mais fracos e necessitados, etc... Quantas vezes ensinaram que a igreja deveria pagar o Dízimo?
Resposta: Nenhuma


Diferença do Dízimo de Abraão para o Dízimo de Hoje


1
Abraão deu o dízimo voluntariamente uma única vez na vida.
Hoje as igreja exigem uma frequência obrigatória mensal ou anual.





2
+ Abraão deu dízimo dos despojos de guerra, não mexendo em sua renda ou patrimônio.
+  Hoje as igreja exigem 10% de sua renda mensal ou anual




3
 Abraão deu o restante dos 90% para o Rei de Sodoma que representava o mal na terra.
 Hoje as igreja mandam os membro usarem o restante para proveito próprio.



4
 Abraão não ensinou seu sobrinho Ló a pagar o dízimo.
Hoje as igreja querem que ensinamos nossos filho e parentes a pagarem os dízimos.



        Não existe qualquer fundamento bíblico para alguém alegar que o dízimo de abraão foi uma amostra de uma lei que deveríamos viver hoje, pois se alguém quer viver a lei do dízimo de acordo com o exemplo de Abraão deve: 

1- Doar o dízimo voluntariamente  apenas quando desejar,
2- Usar apenas rendas extras e não seus ganhos regulares,
3- Doar o restante dos 90% da renda extra para pessoas que praticam iniquidades como o Rei de Sodoma.

A cobrança do dízimo com base na atitude de Abraão não tem fundamento Bíblico!

9 comentários:

Unknown disse...

Diga-me de todo o seu coração:
Você é cristão?
Caso sua resposta seja positiva, e penso que seja, pois caso contrário tenho que lhe dizer que o DIZIMO é um ato de fé e gratidão por aquilo que Deus já nos deu, e não pelo que Ele dará. E não teria motivo para discutir suas afirmativas ao passo que é leviana no sentido da fé que você não tem.

Ganho mensal?
Observe que o nosso ganho anual, mensal ou semanal está condicionado a nossa saúde, certo? Dai surge a questão: O que o homem daria em valores monetários, ou bois, vacas etc, para que uma doença incurável na sua própria vida?

Quanto vale a inteligência?
Outro fator é que Deus nos deu a inteligência, pois se assim não fosse nem você teria condição de escrever o que escreveu, certo? Então, você não vai encontrar na bíblia o momento em que Deus cobrou o dizimo ao homem, isto por um fato relevante, Deus não precisa de dinheiro, não é mesmo.

Um testemunho
Permita-me, caro amigo(a) lhe dizer uma coisa de cunho próprio. Eu preciso de dinheiro, você não? Você já deve saber que todo contexto bíblico data de pelo menos 5000 anos e nesta época a moeda transacional era animais, frutos da terra mais nunca dinheiro em espécie. Não tenho duvidas que tudo que tenho provem de Deus. E como Ele não me obriga a pagar o DIZIMO, e dar ofertas, retribuo por tudo que Ele é em minha vida. Na verdade é um privilégio poder devolver a Deus apenas 10%. Saiba que o ato de fé maior está em administrar apenas 10% e mesmo assim muitos pastores enriquecem. Você não acha que tem algo espiritual nestes 10%? Enriquecer com apenas 10%? Fato é que muitos pastores sérios constroem igrejas belíssimas com apenas 10%. E ainda cuidam das pessoas necessitadas. O problema é que pessoas como você infelizmente não consegue olhar o lado positivo da coisa. Sinto muito porque inclusive você mesmo poderia estar sendo muito mais abençoado se devolvesse o que é do senhor. Sua vida se já é boa, não tenho duvidas que iria melhorar porque Deus é fiel mesmo que o homem permaneça infiel. E saiba eu todos nos vamos dar contas de tudo o que fizemos diante de Deus. E não será diferente para aqueles que usaram de má fé com os DIZIMOS dos fieis. Não deixe de ser abençoado, fiscalize e como és inteligente ajude as pessoas de sua igreja a fiscalizar o que está sendo feito com o DIZIMO, isto é legal.

Unknown disse...

continuação

Saiba irmão, nem todos terão acesso a leitura de seu texto, mas as suas palavras e atos podem ser visto por sua comunidade que possivelmente contribui cegamente sem querer saber o destino das contribuições. Você seria esta peça chave. Mas primeiro diga para Deus que quanto mais você plantar mais você vai colher. Quem dá o crescimento é Deus, e Ele neste momento quer dar o crescimento em suas rendas. Basta para isto não olhar para os infiéis.

Rapaz, eu tenho testemunho próprio sobre o DIZIMO. E não é por isto que deixo de fiscalizar onde está sendo empregado. Sabe por quê? Quero que muito mais pessoas sejam ricamente abençoadas por Deus que já nos dá a benção mesmo sem devolver, imagine quando devolvermos? Não é uma questão de troca. É pura fidelidade. Ademais não podemos esquecer que existem pessoas que antes viviam uma vida miserável e hoje após este ato de fé se tornaram ricas. Não pense somente no vil metal.

Outro fator é que Deus nos deu a inteligência, pois se assim não fosse nem você teria condição de escrever o que escreveste certo? Então. Quando Deus cobrou o dizimo ao homem? Deus não precisa de dinheiro, não é mesmo.

Mas quero lhe dizer outra coisa de cunho próprio. Eu preciso de dinheiro. Sei que tudo que tenho provém de Deus. E como Ele não me obriga a pagar o DIZIMO, e dar ofertas, retribuo por tudo que Ele é em minha vida. Na verdade é um privilégio eu poder devolver a Deus apenas 10%. Saiba que o ato de fé maior está em administrar apenas 10%. E como sabemos só com 10% muitos pastores enriquecem. Mas não podemos esquecer que existem pessoas que antes viviam uma vida miserável, e hoje após este ato de fé, volta a dizer, têm a prova concreta de que Deus abriu as janelas do céu e derramou sobre elas uma bênção tal, que dela vos adveio a maior abastança. Ml 3:10

Wandyson Moreira disse...

Olá irmão!! Paz do Senhor esteja contigo e te guie sua vida!!

Gostaria de fazer algumas observações:

1°- Não existia dinheiro, por isso o dizimo, era pago em animais e colheitas. (MITO)
Existia comércio em dinheiro (ouro e prata) desde da época de Moisés. No novo testamento cristo foi traído por 30 moedas, José do Egito foi vendido por 20 moedas de prata e isso foi antes de moisés.

2º- Essa promessa de ser abençoado pelo Dízimo em Malaquias. (MITO)
Essa promessa não é para o Cristão e sim para o cumprimento de um lei de Moisés. Deus nunca pediu ou prometeu dar nada ao Cristão em troca do Dízimo.

3º- Deus não quer seu dízimo, no novo testamento é claro que ele quer o cristão use seu dinheiro para ajudar as pessoas e não um prédio com nome de Igreja. Agora o que vc faz com seu dinheiro é vc que decide.

Um abraço!!

Rozana] disse...

Sr desconhecido acima,

Já prestei muitos testemunhos a respeito das bençãos recebidas por pagar o dízimo. Quando despertei pra verdade e parei de contribuir para enriquecer os pastores (não diga que tem como fiscalizar pra onde seu dinheiro vai, porque não tem) descobri o seguinte:

1) quando você passa por uma dificuldade seguindo a igreja, você chama de provação. Quando você passa pela mesma dificuldade fora da igreja, as pessoas costumam chamar de castigo. Como se você estivesse pagando por não estar mais seguindo a igreja.

Caro, muitas bênçãos eu tive mesmo não pagando o dízimo que se eu estivesse pagando eu atribuiria ao dízimo.

A verdade é que se você faz o que é certo e pratica atos bons, usa seu dinheiro para ajudar as pessoas que realmente necessitam, Deus vai te ajudar, e não por você dar o dinheiro para a igreja que vai usar sabe-se se lá como.

Não há como ter certeza sobre o que está sendo feito com o seu dinheiro.
A maioria das igrejas nem registra o quanto você doou e na igreja mórmon te dá a falsa sensação de que você sabe onde seu dinheiro foi, porque é certo que as autoridades locais não ficam com nenhum centavo, mas uma vez enviado para São Paulo, não há fiscalização e o dinheiro é usado para bancar a vida luxuosa das autoridades gerais.

Wandyson Moreira disse...

Isso é a pura verdade, parece até engraçado:

- Pagando o dizimo
Dificuldade Financeira: Provação
Melhoria financeira: Bençãos do Dízimo

- Não Pagando o Dízimo
Dificuldade Financeira: Gastigo por não pagar o Dízimo
Melhoria financeira: Satanás por trás para você não pagar mais o dízimo

Afffff!! Acorda meu Povo!!!!!

Em relação ao dízimo na igreja mormon, fui secretário da Ala e secretário financeiro de Estaca, realmente o dinheiro coletado localmente é muito bem registrado e feito prestação de contas, mas nunca recebi 1 relatório sequer da igreja informando, onde foi parar a quantia mandada para São Paulo e o que fizeram com esse dinheiro. TOTAL FALTA DE TRANSPARÊNCIA

leonardo disse...

Irmão do Blog. Estou com você na defesa da verdade. O dizimo como se vê ou pratica hoje, é uma heresia criada pela igreja católica, a partir do 5 século, e legalizada no 7 século, sob o governo do imperador Carlos Magno. Antes disso, a igreja não praticou tal heresia, e a combateu. Existem documentos históricos que comprovam isso.

Wandyson Moreira disse...

Obrigado pelo comentário Irmão Leonardo. Infelizmente existe muita gente enganada com essa falsa lei do dízimo que opera nas igreja cristãs e quando tentamos mostrar isso, acham que somos contra o cristianismo, mais o problema não é o cristianismo e sim as prática erradas inseridas atualmente nas igrejas cristã.

Um abraço

Anônimo disse...

Item #4:     O Dízimo de Abraão a Melquisedeque Manifestava Uma Tradição Pagã. Prova histórica para comprovar segue a baixo.

A historia dos dízimos

Havia muitos costumes praticados pelos povos da antiguidade, povos este que habitavam a regiao da mesopotâmia, como por exemplo: o levirato, acircuncisao, a libaçao, e a pratica do dizimo. com o dízimo não era diferente! Já falamos no início dessa matéria, que Abraão não deu algo desconhecido a Melquisedeque. Muitos povos antigos, como gregos e chineses, viviam conviventes com a prática do dízimo. Na grécia por exemplo, vemos os dízimos incluídos nos escritos de Heródoto. Esse homem, conhecido como o pai da história, foi um historiador grego que viveu de 484 aC até 420 aC. Em seus escritos, Heródoto narrou acontecimentos envolvendo povos como gregos, egípcios, fenícios entre muitos outros. Os dízimos citados por Heródoto, era muito semelhante ao de Abraão, visto que se tratava de despojos de guerra. Logo abaixo estão 2 trechos dos escritos desse historiador:

Heródoto 1.89- "...exijam de tuas tropas os despojos, sob o pretexto de que é preciso consagrar a décima parte a Júpiter."

Heródoto 9-80 Calíope- "A décima parte desses despojos foi destinada aos deuses...Separada a décima parte dos despojos, foi o resto distribuído aos guerreiros, a cada um segundo o seu merecimento... A Pausânias coube também uma décima parte dos despojos, incluindo mulheres, cavalos, dinheiro (talentos), camelos e várias outras preciosidades."

Fenícios e cartagineses também tinham a prática de dizimar. Na antiga Grécia, mercadores, davam os dízimos de seus lucros a Hércules (imagem ao lado). Hércules era um deus da mitologia grega, suposto filho de Zeus e da humana Alcmena. Persas e babilónios também davam dízimos. Fenícios do século 14 a.C, também dizimavam, pois em Ungarit na Felícia foi achado relatos dessa prática. Na Mesopotâmia no período sumério, dizimistas davam dízimos nos templos. Egípcios e romanos também davam dízimos. Os dízimos dos egípcios, não tem a ver com a quinta parte exigida em Gênesis 47.24: "Das colheitas dareis o quinto a Faraó, e as quatro partes serão vossas, para semente do campo, e para o vosso mantimento e dos que estão em vossas casas, e para que comam as vossas crianças.".

A estela famine (estela da fome), é um monumento egípcio em pedra, datada de 380 a.C. (foto ao lado). Composta de 32 colunas gravadas, nela está registrado o dízimo sendo cobrado na cidade portuária de Naukratis. Dois dos textos escritos revelam o seguinte:

"Todos os pescadores, os caçadores, que capturam pássaros, peixes e armadilhas e todos os tipos de jogo, e todos os que Iions armadilha no deserto, eu lhes exata de um décimo do exame de todos estes, e todos os animais jovens nascidos do fêmeas nestas milhas [em sua totalidade].

"Um dará os animais marcados para todos os holocaustos e sacrifícios diários, e um deles deve dar um décimo de ouro, marfim, ébano, madeira alfarrobeira, ocre... todos os tipos de madeira..."

Evidências dos dízimos entre povos antigos são inquestionáveis. Quase em toda sua totalidade de relatos, sempre se tratando de alimentos e produções agrícolas, como é também em toda a bíblia sagrada.

A bíblia nos mostra que Abraão deu o dízimo dos despojos: "Considerai, pois, como era grande esse a quem Abraão, o patriarca, pagou o dízimo tirado dos melhores despojos." (Hebreus 7.4). Era uma prática usada por outros povos, que Abraão tomou para honrar o Deus verdadeiro. Geralmente, seria entregue a algum sacerdote em um templo, assim como as outras nações. Tudo que a bíblia explica, é que Melquisedeque, era sacerdote do Deus verdadeiro, como vemos em Gênesis 14.18: "Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; era sacerdote do Deus Altíssimo;".

Wandyson Moreira disse...

Obrigado pelo comentário anônimo, muito interessante sua colocação!!

Postar um comentário

 

Reflexão Doutrinária Copyright © 2011-2012 | Powered by Blogger